terça-feira, setembro 10, 2013

1 máscara e outros eus

toda vez que eu passo por ela
me destila silêncio pelas mãos
os olhos ficam empedernidos
caminho em passos de nuvem
ela me furta todas as palavras
e deixa o abandono nos lábios
sinto-me oblíquo como sonho

6 comentários:

Lídia Borges disse...


Não deixe que lhe furte as palavras.

Como diria então "1 máscara e outros eus"? Como o leria daqui? :)

Um beijo


Índigo disse...

El abandono no está hecho para tus labios.

Cris de Souza disse...

Antes oblíquo que obtuso...

Beijo!

José Carlos Sant Anna disse...

O sonho é um fio tênue, o melhor é não prender-se.
Abração, poeta,

dade amorim disse...

"Caminho em passos de nuvem" é uma beleza. E "Sinto-me oblíquo como sonho" é outra!

Beijo, Assis.

Anônimo disse...

Como é bom ler poemas tão bem construídos.Um poema visual.
Perfeito,poeta.
Um abraço
Lea Virgílo Caldas