quinta-feira, agosto 08, 2013

haikai enfim

num rasgo de promessa
queimo o último poema
na fruição deste silêncio

7 comentários:

Adri Aleixo disse...

Tão bom ler você.

Beijo!

José Carlos Sant Anna disse...

Um haikai a cada passo...
Abraço, poeta,

dade amorim disse...

Fruição que sempre vale a pena, Assis.

Beijo.

Fred Caju disse...

Como o cigarro e o biscoito: o último é sempre do dono.

Lídia Borges disse...


Um silêncio tão cheio vale a pena!

jorge pimenta disse...

que o silêncio me devore em sílabas e anagramas.

abração!

Índigo disse...

El silencio es un gran aliado.