terça-feira, julho 16, 2013

quando nada mais cabe, o vazio está completo

o poeta disse que era todo coração
quiçá fosse assim meu peito
que o amor abusa de coação

6 comentários:

Tania regina Contreiras disse...


Completudes de vazios são alentadores! :-)

Beijos, poeta!

José Carlos Sant Anna disse...

Quando nada mais cabe, é o poema que se faz.
Abraços,

Luiza Maciel Nogueira disse...

nos ápices Assis, sempre no ápice da poesia você anda

beijos

Joelma B. disse...

e isso de dizer que vazio preenche, enche!

beijo!!

dade amorim disse...

Poema que expressa o amor.

Beijo.

eurico portugal disse...

quando a sinédoque é todo o poema a espreitar pela solidão do verso - maravilha, poetamigo!

abraço!