segunda-feira, maio 27, 2013

um passarinho pousou sobre mim o seu silêncio

(ando embebido na lágrima de uma ausência)

7 comentários:

Eleonora Marino Duarte disse...

desnecessário dizer algo.... o poema disse-nos.


beijo.

mARa disse...

Que meigo! singelo e belo!

abço fraterno!

Lídia Borges disse...


Escrevi hoje uma coisa assim:

Como pode um coração repousar com um restolhar de asas pousado no telhado.

Beijo meu

José Carlos Sant Anna disse...

Uma única lágrima basta!
Abr.,

dade amorim disse...

O poema fala por si, como disse a Eleonora.

Beijo!

eurico portugal disse...

arrepio em lágrima, silêncio e voo maior.

abraço!

Cris de Souza disse...

(Cala-te boca)