sexta-feira, maio 24, 2013

por ti cometeria os pecados mais singulares II


eu vou ficar esperando pelo cigarro
pela última estrela
pelo latido aflito dos cães
pelos poemas que não foram escritos
pela caligrafia rasgada de nomes
eu vou ficar esperando
por um nada, um vazio, um caos
até o peito explodir como uma galáxia

9 comentários:

Fred Caju disse...

Que Big Bang!

José Carlos Sant Anna disse...

Esperando e criando que é a sua sina.
Abr.,

Tania regina Contreiras disse...


Acho que ando pecando pecados vencidos. Quero também os singulares...rs

Beijos,

dade amorim disse...

Criar esses poemas é uma alegria para quem os lê!


Abração, Assis.

Anônimo disse...

O poeta não é um pecador. E se o for já foi perdoado, pois atura almas do outro mundo que vagam pelo espaço assustando inocentes. Essas , sim, são pecadoras plurais.

Anna Amorim disse...

uma galaxia de palavras em versos!

Abs,

Lídia Borges disse...


Singular é também este modo de estar em permanência com a poesia - Ser Poesia!


Um beijo

eurico portugal disse...

esperas singulares em pulsação plural: assim se fazem as verdadeiras explosões do homem.

abraço!

Cris de Souza disse...

Estrelar!