domingo, fevereiro 24, 2013

eu fico com a eternidade deste silêncio


é tão misericordiosa
a palavra adeus
nos liberta outros eus

11 comentários:

Controvento-desinventora disse...

Eterno silêncio da partida, quebrando
apagando o barulho do que foi a chegada.

vinicius rocha disse...

promessa de salvação
e de mergulho
no abismo
...


forte abraço,
irmão.

Domingos Barroso disse...

irmão,o comentário acima o fiz
na conta do meu filho
vinicius rocha.

forte abraço.

Lídia Borges disse...


E ficamos mais sós!... Mais inteiros.


Um beijo

Tania regina Contreiras disse...


Ai, se eu aprendesse! Adeus me une para sempre...
Beijos, poeta!

teca disse...

Às vezes um adeus que nem teve tempo de dizer oi!

Beijos.

Ira Buscacio disse...

dentro de mim tem um ninho desses pássaros!
bj, meu, poetaço querido

Vais disse...

certeiro, Assis
e por mais que doa
pra quem assim...
são os os horizontes sendo descortinados

beijinho ♥ querido moço

José Carlos Sant Anna disse...

Scorática

Entre o eu que fica
e o adeus que se vai
reina indizível paz?
Abr.,

Eleonora Marino Duarte disse...

ah!

sim, sim, a palavra DEus como chave para os "Eus", genial, poeta!!!!


um beijo.

Cris de Souza disse...

O silêncio é um santinho do pau oco!