terça-feira, setembro 11, 2012

poema para descansar em teus líquidos II


não tem pressa o fim do mundo
quando me abres tuas pernas
e inundas o sol de súbitos e líquidos

11 comentários:

Joelma B. disse...

ah... sensações!!

beijo, Assis!

Adri Aleixo disse...

Que sequencia!

Beijo, Assis.

teca disse...

Intensas sensações...

Beijo carinhoso.

Everson Russo disse...

Inundando de prazer o fim...abraços...

Tania regina Contreiras disse...

Assis, em três versos um mundo: adorei!

beijos,

Daniela Delias disse...

Como pode...esses títulos são tão lindos!

Bjo, poetinha ;)

Caroline Godtbil disse...

Picante e ensolarado!
Lindo.
Bj.

Bípede Falante disse...

oh, tempo, congele!! rsrs
beijoss

Cris de Souza disse...

Há de se morrer gozando!

Luiza Maciel Nogueira disse...

onde não tem pressa, tem-se todo o tempo para o prazer

beijos

LauraAlberto disse...

único
curto
perfeito

beijo