domingo, agosto 12, 2012

Sonata de garbo para prenda e afins


às minhas poetas Nina Rizzi e Daniela Delias

O mundo não é rio grande,
não é fortaleza,
oceano bravio: extravio

o mapa do alvoroço
a mina de desassossego

o mundo não é terral
praia ou cassino
signo cristalino

o mundo não é lira
mar soprando acorde
a que brisa se destina?

há que florir o que se nina
mesmo que a tudo se dane 

9 comentários:

Daniela Delias disse...

:)
:)
:)

Tão pertinho da Nina, ela que tanto admiro...Rio Grande e Fortaleza ficaram pertinho assim na tua poesia.

Adoro-te, poetinha! Beijos de prenda, com todo o carinho do mundo :)

Caroline Godtbil disse...

É para poucos uma homenagem assim!
Beijo.

Joelma B. disse...

de poeta para poetas é bem melhor...

beijinho de belo domingo, Assis!

Everson Russo disse...

O mundo é a loucura e poesia de tudo que nos rodeia...feliz dia dos pais pra ti amigo...abraços...

Lídia Borges disse...

Poetas!... Um mundo dentro do mundo.

Bonito!

Beijo

Jeanne Geyer disse...

Estou fazendo um trabalho de divulgação do meu mais novo blog, portanto hoje estarei te visitando e conhecendo teu espaço. Peço desculpas pelo comentário pronto, não é do meu feitio, faço apenas para facilitar a divulgação. Depois que você conhecer o meu espaço, voltarei para te ler com atenção e fazer comentários individualizados.
O link do blog é: http://amorinicioefim.blogspot.com.br/ te aguardo lá, obrigada pela atenção, um abraço.
Terei prazer em ler tuas poesias, pois além de gostar me atrevo a escrever algumas coisas,rsrs

Tania regina Contreiras disse...

Bela homenagem, de pota para poetas!

Beijos,

Bípede Falante disse...

Oh, que mundo bonito esse aqui :)

dade amorim disse...

Ooetas criam mesmo outro mundo!

Beijo beijo.