sábado, julho 28, 2012

Suíte para cercanias e orquídeas


De que aurora tu és feita?
Onde pairas ilhargas sutis?
Frondosa primícia do querer

10 comentários:

Everson Russo disse...

E o querer de amar infinito...que venha do longe....abraços.

teca disse...

Eternamente sutis os seus versos...

Beijo carinhoso.

Joelma B. disse...

Beijinho de sábado ensolarado, Assis!

Eurico disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eurico disse...

Belíssimo tríptico, com duas insólitas indagações.
Seria a Poesia, essa frondosa primícia?

Abraço cordial, Poeta!

Tania regina Contreiras disse...

O poeta pergunta e as respostas borbulham, aos montes, em mim.

Beijos, querido

Bípede Falante disse...

e o que foi que ela te respondeu??

beijos, Assis.

Daniela Delias disse...

Perguntas bonitas...

;)

Cris de Souza disse...

" ah, bruta flor do querer... "

Jorge Pimenta disse...

há coisas que quanto mais escondidas e menos explicáveis mais verdadeiras se tornam. quase tudo é assim na delicadeza feminina.

abraço!