sexta-feira, outubro 03, 2008

fantasia para o menestrel que perdeu seu ginete

o campo verde ardia
e cintilivam raios
na balbúrdia da manhã

de repente tudo ficou só
a lança e um cheiro remoto
de amores do amanhã

2 comentários:

dácio jaegger disse...

O amanhã tem a capacidade de fazer-se a esperança. Bom final de semana, bons votos companheiro.

loba disse...

respira fundo, busca todo o ar! viva hoje como se fosse amanhã!
Beijo!