segunda-feira, junho 09, 2014

Ária de anunciação para o cortejo do silêncio

eu sei que há uma escada
que é preciso trilhar
em cujo vórtice
os passos serão somente
o princípio do inexato

tu não virás em sonho
mas hei de esculpir
o rosto sereno
de todos os abismos

então ficarei dentro
neste etéreo estar
para onde convergem
os desígnios silentes
da aurora nos teus olhos 


vídeo-poema para o Desafio 100 da querida Tania Contreiras


8 comentários:

Lara Amaral disse...

Muito bonito. Este final é de arrasar.
Saudade de vir aqui, hoje vou me pôr em dia com seu canto.

Beijinho.

Teca M. Jorge disse...

Bonito isso aí, hein?

Beijo imenso!

Tania regina Contreiras disse...


As palavras tiram a roupa pra você: e são tão belas nuas! E ouvi-lo é um prazer à parte. Sua voz não contradiz os versos, a Poesia mostra-se em todos os seus ângulos.

Beijos, querido!

dade amorim disse...

Andava com saudades de vir aqui!

Beijos

Andrea Liette disse...

Tão viva a poesia na voz do poeta.
Adorável!

Um beijo.

Lídia Borges disse...


Ganham asas, as palavras proclamadas no "etéreo estar" da Poesia.


Bj.

Anônimo disse...

A poesia é linda, mas a imagem é o cão comendo mariola. Que cousa mais grotesca!!! Desculpe- me .

Lea Virgílio Caldas

jorge pimenta disse...

pura levitação, sem corpo, escada ou matéria; apenas levitação e nuvem. e logo esquecer outra vez.

maravilha, assis. um forte abraço!