sexta-feira, janeiro 24, 2014

p.s.

p.s.

antes de te conhecer
eu era silêncio
agora estou vento e areia
à espera do teu deserto

p.s.

de uma forma ou de outra
a missão da vida é dar adeus


p.s.

há uma estrada
e eu preciso cumpri-la
mas os meus pés
adejam o infinito

p.s.

deixei encantamentos de lado
agora só a palavra me interessa
repousa o corpo no meu verso
deixa-me incendiar a tua pele

p.s. 

p/ Joelma Bittencourt


Quero a visita do sol
No susto da palavra
A mim só interessam
Algumas rimas raras


6 comentários:

Tania regina Contreiras disse...


Esses aqui bateram forte:

de uma forma ou de outra
a missão da vida é dar adeus



há uma estrada
e eu preciso cumpri-la
mas os meus pés
adejam o infinito

Nossa!!!!!!!!!!!
Beijos,

José Carlos Sant Anna disse...

Com tanta poesia se dispensa o tabelião!
Abraços, poeta!

Ingrid disse...

finais felizes..
beijo Poeta.

Cris de Souza disse...

belezura!

beijo.

teca disse...

A cada passada aqui... um novo encanto...

Beijo.

jorge pimenta disse...

sempre acreditei mais nas notas de rodapé do que em todo o texto.

p.s. onde é que a voz se demora mais dentro de nós?

abraço!