quinta-feira, julho 11, 2013

Canção para prelúdio e primícias


1. Prelúdio

Quando tu vieres
Sonata, pergaminho
Ou arrebol
Que eu te perceba olhos
Caminho, porto, farol

2. Primícias

Quando tu vieres
Ária, manuscrito
Ou girassol
Que eu te perceba lábios
Vereda, perdição: só

9 comentários:

José Carlos Sant Anna disse...

Um lirismo a céu aberto... e entrega absoluta.
Abraço, meu caro poeta,

Leonardo B. disse...


[da tinta neblina,

prelúdio, primeiro traço
o traço, o giz do caminho.]

um imenso abraço, Amigo Assis

Lb

Adri Aleixo disse...

Estou totalmente flechada por esse canto, dei-me levá-lo comigo!

Tenho a honra de partilhar poesia com um dos maiores poetas do Brasil.

Beijo!

Joelma B. disse...

que belezura!!

beijos!

Lídia Borges disse...


Olhos e lábios, tudo quanto é preciso para escrever:amor.
Ou talvez não!


Um beijo

dade amorim disse...

Uma beleza inteira, o prelúdio e as primícias.

Beijo.

Cris de Souza disse...

Bisssssssssssss!!!

Anônimo disse...

Hum... lábios!
(cheios de preferência, não gosto dos fininhos)

Cecília Romeu disse...

Caminho melódico a caminho.
Traços e compassos de pequenas histórias que só se escrevem em partilha.

Beijos!