domingo, junho 16, 2013

fragmento

“Sou uma emoção estrangeira,
Um erro de sonho ido…”
Fernando Pessoa

fragmento a se cumprir

queria tanto um poema
entre duas palavras:
ausência e silêncio


Assis Freitas 

9 comentários:

Tania regina Contreiras disse...


Ouça essa outra coisa que eu não digo.. Clarice Lispector!

Beijos,

teca disse...

Assim Feito como o Assis Freitas! Precioso fragmento...

Beijos.

Leonardo B. disse...


[esse vínculo que tanto e tanto, na poesia se aperfeiçoa: palavra e silêncio.]

um imenso abraço, Assis


Lb

Eleonora Marino Duarte disse...

conseguiu, poeta, um poema entre...


um beijo.

Lídia Borges disse...


Ausência e silêncio, as margens do "sonho ido". No erro, o poema possível.

Um beijo

Anônimo disse...

Ausência e silêncio:esse par de palavras já é uma poesia de dar inveja ao Pessoa.
Abraço-te, poeta.
Léa Virgílio Caldas

José Carlos Sant Anna disse...

O silêncio sempre à espera de uma voz...
Abr.,

dade amorim disse...

Pessoa é sempre bem-vindo para um poeta, Assis.

Beijo beijo.

eurico portugal disse...

e tanto a caber na estreiteza das palavras...

abraço!