segunda-feira, abril 15, 2013

Porque o coração é doce quando sangra


Inseto incerto no teu passo
Casulo arbitrário
Vagueio círculo absurdo

Morrem-me em ti: as mãos
Agarro-me em ausências
Sou todo afagos neste chão

9 comentários:

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Seis versos,uma imensidão de amor...

Um abraço

Lídia Borges disse...


"O coração é doce quando sangra"

Nunca tinha pensado assim e contudo, hoje sei que assim é.


Beijo

Joelma B. disse...

Rondas em torno de nós!!

Beijo, Assis!

José Carlos Sant Anna disse...

São intrincadas as veredas das ausências.
Grande abraço,

Lara Amaral disse...

Belíssimo! Fiquei imaginando aqueles bichinhos de chuva, com umas asinhas faltando, andando em círculos, insistindo voar meio metro e cair.

Beijo.

Cris de Souza disse...

Alô doçura!!!

Ingrid disse...

no amar.
viver e reviver..
doce coração.
beijos..

Ira Buscacio disse...

insetos tolos e homens solitários, quanta semelhança no atordoamento da dor
bjão

Daniela Delias disse...

Que coisa bonita!

Beijo