terça-feira, março 12, 2013

Sonatina de vento para canto de sereia

para Cris de Souza


De gravetos fiz um mar
Povoado de passarinhos

Esperando as gaivotas
Num canto de bem-te-vi

Verde a se perder de vista
Ver-te é se perder a vista


5 comentários:

Lídia Borges disse...


Bonito!...

Vê-se a vastidão do verde.



Um beijo

Tania regina Contreiras disse...

Lindo poema, com reflexos verdes dos olhos de Cris! :-)
Beijos,

dade amorim disse...

Poema dos mais bonitos, Assis.
E ainda por cima com os olhos verdes e lindos da Cris!

Cris de Souza disse...

Um dos presentes mais belos que já recebi. Amei, mestre!

Agradeço outra vez.

Beijo.

eurico portugal disse...

olhos-poema!

abraço, assis, e um beijo em tons de verde para cris-tal!