quarta-feira, dezembro 12, 2012

Quase récita, quase efígie


Ela tinha voz de passarinho
Uma pura alma de flor
Tão ingênua em causar dor

12 comentários:

Janice Adja disse...

É um perigo!!

Everson Russo disse...

Sempre haverá um perigo nesse sentimento...abraços

Tania regina Contreiras disse...


É verdade, a ingenuidade às vezes arranha e fere.
Beijos,

Bandys disse...

Mesmo com a alma pura, causa dor..
Vim conhecer seu canto. Parabéns.

Abraços

Lara Amaral disse...

Dor, sorrateiramente invisível.

Beijo.

Ira Buscacio disse...

sob a máscara da inocência, Eva comeu Adão, depois a serpente. Um perigo!
Na mosca, poetaço!
bj

Lhú Weiss disse...

Olá! Te encontrei no amigo Roberto e tô passando e ficando por aki...
Te seguindo!
Abraços
Lhú Weiss

LauraAlberto disse...

ave fatal

beijo, mestre

Everson Russo disse...

Um belo dia pra ti amigo,,abraços.

dade amorim disse...

O contraste é perfeito.
Beijo.

Lídia Borges disse...


Que peste!... :)

Cris de Souza disse...

Assim se desmorona o ninho....