terça-feira, dezembro 25, 2012

quase Cortázar, quase Lalo Arias


o poeta escrevia pássaros
antes do fim e do início
eu só escrevo silêncios
nadando em vazios

2 comentários:

Leonardo B. disse...


[no entre as linhas,

nos primeiros traços do silêncio,
que nascem todas as casas]

um imenso abraço, Amigo Assis

Leonardo B.

Lídia Borges disse...


"O poeta escrevia pássaros"

Eu deixava-os pousar e punha-me a lê-los nada(ndo em) vazios.

Lídia