domingo, dezembro 09, 2012

Quase clave, quase copla


Ninguém me diz nada
Nem alô, nem ainda
Nem meu amor rima
Enquanto o coração
Tonto em lá desafina

9 comentários:

Everson Russo disse...

Um silencio que corrói a alma..abraços de boa semana.

Janice Adja disse...

Quando tudo conspira contra,
é melhor se dá um tempo.
Beijos!

teca disse...

Silencia a alma repleta de amor que quer fluir...

Beijos.

Ira Buscacio disse...

os desafinados também tem um coração!
bj, poetaço

Lídia Borges disse...


Uma clave sem dó...


Beijo

Lily disse...


Quase vida, quase gozo.

Suzana Guimarães - Lily

Bípede Falante disse...

alô?
é da casa da árvore?
quero falar com o dono da madeira e das folhas.
ele não está?
posso deixar recado?
anota então aí:
Oi, Assis, tou aqui pra dizer desafinba que o coração se multiplica!!
É isso.
Obrigada e até a próxima :)

Jéssica Amâncio disse...

o meu desafina (a)em sois

Cris de Souza disse...

Alô, alô! Esqueceu dos marcianos?