segunda-feira, novembro 12, 2012

quase bach, quase niemeyer


quem constrói catedrais
em acordes
e espirais de som,
aponta uma ponte
e arquiteta mundos


*A partir da postagem da amiga Rejane Martins

7 comentários:

Rejane Martins disse...

Não tem jeito, me emociono e me repito:
Quem constrói, como Bach e Niemeyer, aponta significados de absoluta relevância, Assis.
Muitíssimo obrigada por tudo que tu tens me proporcionado com teus poemas.
Feliz que uma postagem do rejaneando tenha suscitado um poema teu nesta série de "quase".
Este quase Bach, quase Niemeyer é, sim!, de uma beleza estrondosa.
um abração pra ti

Tania regina Contreiras disse...


Um espanto de construção!
Beijos, poeta.

Ira Buscacio disse...

a arte da inquietação
bj, poeta

Lau Milesi disse...

Dois monumentos:a homenagem da sua amiga e o seu poema,poeta Assis.
Dr.Niemeyer merece todas as homenagens.
Beijosss e parabéns!!

Everson Russo disse...

E liga sentimentos...abraços...

Anna Amorim disse...

Bela construção, ponte para profundas realidades desta alma que passeia por aqui.

Beijos, poeta

Anna Amorim

Luiza Maciel Nogueira disse...

quem escreve versos constrói lares para habitarem paraísos

beijos