quinta-feira, setembro 27, 2012

poeminha de alvíssaras e estrelas


na manhã:
o incêndio das tuas coxas

9 comentários:

Lídia Borges disse...


A claridade de uma manhã de sol... :)


Um Beijo

dade amorim disse...

Tão pouco, dizendo tanto!

Bj

Everson Russo disse...

Nada melhor que esse incendio pela manhã...abraços...

Jéssica Amâncio disse...

adorei

Vais disse...

UAU!!!!
Brilhou

beijinho

Bípede Falante disse...

rsrsrs
chame a mangueira rsrsrs

beijoss

AC disse...

Será uma tarde diferente, sem dúvida!

Abraço

LauraAlberto disse...

imagine-se a noite...

Domingos Barroso disse...

tremores dos olhos
de quem avista
tanta exuberância
...

forte abraço,
irmão.