terça-feira, abril 22, 2014


5 comentários:

Indigo Horizonte disse...

Me gusta mucho el poema pero me duele mucho la palabra devaneos... pero no voy a entrar a explicar. Es una palabra de la que personas muy queridas para mí no solo usan sino que la abusan.

Un abrazo, Assis

teca disse...

Genial!!!!

Beijo com cheiro. ;)

dade amorim disse...

Muito lindo, Assis!

Beijo

jorge pimenta disse...

são as palavras, elas mesmas e em simultâneo, o labirinto e o fio de ariadne, as palavras que tudo abrem, que tudo fecham...

abração!

José Carlos Sant Anna disse...

Se não sabemos, as palavras o sabem.
Abraços, poeta!