domingo, abril 28, 2013

bem-aventurado o vento que me povoa


escrevo alguma coisa
não por necessidade
sequer por serventia

em dias de ventania
olhos voam para ti
céleres de companhia

11 comentários:

Caroline Godtbil disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Caroline Godtbil disse...

Bem-aventurado sejas tu, poeta!
Leio o que escreves por puro e descarado prazer!
Beijos.

Lídia Borges disse...


Movimento vivo não fosse o vento "bem-aventurado".



Bjs




dade amorim disse...

Um vento bem-aventurado é uma bênção.

Beijo, Assis.

Adri Aleixo disse...

Que gostosura esse, Assis!

Beijo!!!

Lara Amaral disse...

Que bonito... =)

Maria Chaves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Chaves disse...

Que gostoso de se ler!
Tava vagueando por entre os blogs e vim parar no teu.
Estou te seguindo!
Aproveito e venho convidá-lo para dar uma olhadinha no meu blog. :)

beijosquematam.blogspot.com.br

José Carlos Sant Anna disse...

Essa ventania transluz, poeta.
Abr.

Cris de Souza disse...

Se o vento vira, voo junto!

Ingrid disse...

e que leve o amar..
beijos