quinta-feira, agosto 09, 2012

haikais nada exemplares


1
a circunstância faz o ladrão
sem pressa, nem ocasião
basta mais um ás na mão

2
dante, camões e dirceu
canta ó poesia amorosa
no verso que não é meu

3
a noite espia bravia
gatos que vadiam
em lenta algaravia

4
do erário da flor do lácio
vou construindo
meu arcabouço literário

5
difícil conjugação me dirias
quanto te fitei tão blue
com uns olhos de capitu

8 comentários:

Jorge Pimenta disse...

os maus exemplos seguem-se... e sentem-se :)

abraço, assis!

Everson Russo disse...

E que todo momento seja ágil a se viver e se fazer história...abraços.

Joelma B. disse...

pra ti, Assis...

haikai diário

o dia em seu recitar
dois versos de sol
e um verso de luar


:*

Lídia Borges disse...

Podem não ser haikais exemplares, mas são haikais muito "a sério".

Um beijo

Tania regina Contreiras disse...

haikaisstando muito desses haikais. E há algo que não cries que eu não goste? rs

Beijos,

Antonio Carlos disse...

Os exemplos, mas que palavra seria capaz de conjulgá-los? Serão muitas, em condições previstas, outras nem tanto e nada previsíveis. Mas o haikai surge assim, de um gesto escorregadio. Parabéns! Abraços

Bípede Falante disse...

a circunstância faz um ladrão e também um coração.
beijosss

Cris de Souza disse...

Xeque-mate!