terça-feira, julho 03, 2012

Poeminha para gota de orvalho em nua correnteza


Amor, teu corpo evoca rosas
carpelos, sépalas, pétalas
Sonoridade de rio, de lírio

10 comentários:

Daniela Delias disse...

Tanta palavra bonita em um mesmo verso! Carpelos, sépalas, pétalas.
Sonoridade de rio mesmo...

Bjo

;)

Ira Buscacio disse...

Evocação que não tem fim!
bj, Assis

Só em Palavras disse...

Delícioso encantamento.
Bjins

LauraAlberto disse...

ah, tão pequeno e tão belo...

beijo

LauraAlberto disse...

faltou a palavra amor no meu último comentário...

Tania regina Contreiras disse...

Outra estrada, com a mesma infinidade de beleza! rs Por aqui agora.

Beijos,

Joelma B. disse...

sonoridade de encantos!!

Beijinho, Assis!

Lau Milesi disse...

Lindeza de poeminha.
Um beijo pra você, poeta Assis.

Adriana Aleixo disse...

Lindo, querido! Sou fã das pétalas e flores... Bela sonoridade.

"A esperança equilibrista sabe que o show de todo artista tem que continuar." Que bom que plantou essa árvore!

Beijinho!

Karinne Santiago disse...

Doce!

Beijimmm