sábado, julho 14, 2012

da série sem título ou esboço para antemanhãs


quando este dia esgotar suas horas
e todas lembranças forem extintas
e peixes nadarem em águas iguais
então despertarei com as sombras
com as sobras do que foi saudade
com o azeviche deste olho pássaro
tão inútil como os passos na solidão

7 comentários:

Fred Caju disse...

Sempre flertei com o inútil.

Abraço grande.

Verso Aberto disse...

saudade e solidão

neste mundo
só o inútil
tem valor real

grande Assis
abs

Everson Russo disse...

Saudade que em sombras assombra...abraços...

Lara Amaral disse...

O dia que se põe torna-se tão trivial, e tão insistente em nós.

Beijo.

Daniela Delias disse...

Das coisas inúteis e belas...

:)

Cris de Souza disse...

azeviche
s. m.
1. Variedade de lignite muito negra e luzidia.

confesso que fui consultar!

Luiza Maciel Nogueira disse...

passarão deve ser um pássaro imenso :)

beijo